Início » Como cuidar de hérnia umbilical: descubra o que é e tratamentos recomendados

Como cuidar de hérnia umbilical: descubra o que é e tratamentos recomendados

Você já ouviu falar sobre hérnia umbilical? Este problema comum em crianças, mas que também afeta adultos, forma uma saliência na região do abdômen. Descubra o que é, o que causa e como cuidar de hérnia umbilical.

Seu filho está com uma protuberância na região do umbigo? Pode ser hérnia umbilical. Este problema é comum em bebês recém-nascidos e crianças com menos de um ano, e geralmente some sozinho. Aprender como cuidar de hérnia umbilical é muito importante para evitar que o problema piore.

Mas, o que é uma hérnia umbilical?

A hérnia umbilical nada mais é que uma saliência na região do umbigo. Ela acontece quando parte da alça do intestino, do tecido abdominal ou do fluído peritoneal (que liga o bebê à mãe e garante o oxigênio e alimento durante o desenvolvimento no útero) se desloca de maneira anormal.

Quando isso acontece, eles ficam acumulados através do músculo da parede abdominal, bem embaixo do umbigo, o que causa a tal protuberância.

Embora comum em bebês, a hérnia umbilical também afeta adultos, principalmente mulheres. Tanto que, a Sociedade Brasileira de Hérnia e Parede Abdominal estima que 20% da população brasileira tenha algum tipo de hérnia abdominal, entre elas, a umbilical.

O que causa a hérnia umbilical?

No caso de crianças e recém-nascidos, a hérnia é derivada de malformações congênitas, devido ao não fechamento do local por onde passa o cordão, o chamado anel umbilical.

Essa abertura deixa um espaço vazio no músculo abdominal. Dessa forma, parte do intestino ou do tecido de gordura consegue se alojar no local.

Muitas pessoas nem se dão conta do problema, já que ele melhora naturalmente até o primeiro ano de vida do bebê. Se ela não desaparecer após os 3 anos e causar dores, a única maneira de eliminá-la é através de tratamento cirúrgico.

As dicas sobre como cuidar de hérnia umbilical se aplicam mais aos adultos, já que as causas são:

  • Obesidade
  • Prática de exercícios de alta intensidade
  • Carregar peso com muita frequência
  • Fumo
  • Tosse crônica
  • Envelhecimento
  • Pressão abdominal
  • Barriga d’água (ou ascite, é o acúmulo de líquidos no interior do abdômen)
  • Gestações seguidas
  • Cirurgias anteriores na região abdominal

Fatores de risco

Bebês abaixo do peso ideal ou que nasceram prematuros podem ter hérnia umbilical.

Já no caso dos adultos, os fatores de risco são:

  • Desnutrição
  • Síndrome de Down
  • Síndrome de Hunter
  • Comorbidades hepáticas

Mulheres e pessoas com ascendência africana também têm propensão ao problema.

Sintomas

Este problema é assintomático, por isso muitas pessoas não se informam sobre como cuidar da hérnia umbilical.

Na verdade, na maioria dos casos, a hérnia apenas forma uma protuberância indolor e maleável na região do umbigo. Em alguns casos, ela aparece apenas ao fazer esforço para levar peso ou tossir, por exemplo.

Em alguns casos pode haver dores e sua intensidade está relacionada à gravidade da hérnia. Nos bebês, vômitos e dores são sinais clínicos de casos mais graves.

O que a hérnia umbilical pode causar?

Quando a hérnia umbilical causa dores, ela pode causar encarceramento ou estrangulamento.

O encarceramento é a retenção de uma parte do intestino. Nesse caso, as consequências são ressecamento das fezes e a interrupção do trânsito fecal.

Já o estrangulamento é muito mais grave, porque o fluxo sanguíneo é interrompido. Então, os tecidos aprisionados podem necrosar e levar o paciente a óbito.

Quando a hérnia causa estrangulamento, o indivíduo apresenta sintomas, como:

  • Febre
  • Dor no abdômen
  • Vômitos
  • Prisão de ventre
  • Náuseas
  • Alteração na cor e aparência do nódulo

Tratamento da hérnia umbilical

Não existem tratamentos preventivos. A única forma de remover o nódulo é com cirurgia.

No caso das crianças, ela será necessária apenas se a hérnia não sumir após os 3 anos e ultrapassar 1,5 cm de diâmetro.

Para os adultos, a cirurgia é necessária logo de cara para evitar qualquer complicação, como o encarceramento e estrangulamento.

A melhor maneira de como cuidar de hérnia umbilical é observar alterações no entorno do umbigo. Quando percebida no início, é mais fácil tratá-la e evitar que cresça. Por isso, ter atenção primária à sua saúde e do seu filho é indispensável.

Cirurgia de hérnia abdominal

Existem dois tipos de cirurgia de hérnia umbilical. Ao invés da tradicional, o médico pode preferir a videolaparoscopia, um procedimento menos invasivo.

Na videolaparoscopia, o cirurgião faz pequenos cortes próximos ao umbigo, por onde coloca um tubo com uma microcâmera e outros instrumentos. Assim, é possível verificar qualquer alteração e removê-la de maneira assertiva.

O DataSus estima que, em apenas um ano, quase 125,1 mil brasileiros fizeram cirurgias de hérnia abdominal.

Como cuidar de hérnia umbilical após a cirurgia

Quando o problema é resolvido e a hérnia fechada, as chances de reaparecer são pequenas. Mas, infecções na região aumentam as chances da hérnia umbilical se desenvolver outra vez. 

Por isso, após a cirurgia, o paciente deve ficar em repouso pelo tempo determinado pelo médico. Geralmente, é preciso repousar durante três dias, esperar três semanas para retomar atividades leves e seis para as mais pesadas.

Fique tranquilo! Inchaços, hematomas e até mesmo desconfortos são comuns.

Como evitar o problema

Não há uma maneira certa de prevenir a hérnia umbilical. No entanto, ter um estilo de vida saudável é o suficiente para evitar qualquer complicação.

Dedique-se a uma rotina equilibrada, com uma alimentação saudável, rica em fibras e água, para auxiliar o funcionamento correto do intestino.

Além disso, pratique atividades físicas todos os dias. Exercícios para fortalecer a musculatura do abdômen são essenciais.

Como cuidar de hérnia umbilical exige atenção, vá ao médico com frequência, faça check-ups anuais e não dispense hábitos saudáveis. Dessa forma, você evita esse e tantos outros problemas de saúde comuns.

Cuide da sua saúde todos os dias!

Para manter seu bem-estar e qualidade de vida, conte com a CenttralMed. Garantimos um atendimento humanizado, com profissionais capacitados, prontos para te atender a qualquer momento.

Clientes credenciados no programa Consultas do Bem têm isenção no pagamento de consultas.Você marcar seu próximo agendamento logo após a finalização do cadastro, sem tempo de carência!
Ficou interessado e quer fazer parte do programa? Entre em contato conosco para saber mais. Cuidar da saúde nunca foi tão simples.