Início » Quais são os estágios do luto: conheça as cinco etapas e como superar

Quais são os estágios do luto: conheça as cinco etapas e como superar

Embora muito doloroso, o processo de luto deve ser vivido plenamente para que o enlutado reencontre sentido na vida. Descubra quais são os cinco estágios, veja como lidar e superar cada fase.

Você sabe quais são os estágios do luto? Apesar de ser um processo natural que acontece na vida de todo mundo, muitas pessoas ainda têm dificuldade em conversar sobre o assunto e viver o momento plenamente.

O luto é um processo emocional gerado a partir da perda de um ente querido, animal de estimação, ou até mesmo após o fim de um relacionamento amoroso, perda de um emprego, prejuízo no negócio e outras situações. É comum e normal sentir um vazio no peito, tristeza, chorar e pensar que a vida não terá sentido outra vez.

Mas, como qualquer fase na vida, o luto também é passageiro. E, como qualquer sentimento, é importante sentir e compreender o processo, para alcançar o equilíbrio emocional interno e reencontrar a esperança em viver mais uma vez.

Veja quais são os estágios do luto, descritos pela psiquiatra suíço-americana, Elisabeth Kubler-Ross e porquê eles são importantes.

O brasileiro tem dificuldade em lidar com a morte

É o que indica um estudo encomendado pelo Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil (Sincep). Embora todos saibam que o processo é inevitável, muitos não se sentem prontos para esse momento, seja o falecimento de um ente, ou a própria morte.

Quando os entrevistados foram questionados se estão preparados para lidar com a morte, de acordo com uma escala de 1 a 5 (em que 1 indicada “nada preparado” e 5 “muito preparado”), a nota média foi de 2,6; no caso do falecimento de entes queridos; e 2,1 à própria morte.

Além disso, os brasileiros associam a morte a sentimentos negativos e difíceis, como tristeza (63%), dor (55%), saudade (55%), sofrimento (51%) e medo (44%). Dos entrevistados, apenas 26% e 19% relacionam o momento a aceitação e libertação, respectivamente.

Para 82% dos participantes da pesquisa, não tem nada mais sofrido que a dor da perda.

Isso mostra que a morte ainda é um tabu na nossa sociedade. Como não sabemos lidar, nem estamos prontos para o fim, o momento se torna extremamente doloroso e aterrador.

Segundo a psiquiatra Elisabeth Kubler-Ross (1926-2004) , existem cinco estágios do luto. Essas etapas não são lineares, não tem um tempo de duração pré-determinado e nem todo mundo vivencia todas as fases. Cada pessoa sente de uma forma, de acordo com os próprios sentimentos e história de vida.

A chamada teoria do luto foi criada a partir do estudo das reações emocionais de pacientes terminais. O principal objetivo de Elisabeth era educar médicos sobre a morte e o luto de familiares, e tornar o tratamento humanizado.

Quais são os estágios do luto: as cinco fases

Primeira etapa: Negação

No primeiro momento, a morte causa um choque impactante. A negação é uma maneira de processar o acontecimento de forma gradual, até que a pessoa se acomode com o ocorrido, sem destruir o psicológico dos envolvidos.

Portanto, é comum buscar argumentos que neguem a morte. Geralmente, o enlutado também se isola do mundo exterior.

Segunda etapa: Raiva

O indivíduo se sente injustiçado. Junto à raiva, sentimentos como angústia, medo, culpa e frustração tomam conta e fazem com que a pessoa tenha atitudes desagradáveis com amigos, familiares e outras pessoas próximas. Ela também pode expressar o sentimento com atitudes autodestrutivas.

Terceira etapa: Barganha

Ao perceber que a raiva não traz alívio à dor, o indivíduo se alimenta com questionamentos pautados em “e se” e “o que poderia ter sido feito de diferente”, para tentar reverter a situação.

Quarta etapa: Depressão

A depressão é o momento mais intenso e demorado, em comparação aos outros estágios. Sentimentos de desânimo e a sensação de vazio aparecem. A dor fica mais intensa, sobre uma realidade que não pode ser revertida.

A depressão pós-morte não é uma doença mental, mas uma resposta apropriada à perda. É fundamental contar com o suporte de amigos, familiares e com acompanhamento psicológico.

Quinta etapa: Aceitação

É a última fase em todos os casos. No entanto, aceitar não é estar totalmente bem outra vez, mas conviver de maneira pacífica com a perda. É se adaptar ao novo cenário e compreender que é preciso continuar. Sentir gratidão por todos os momentos vividos, nutrir o sentimento de amor e encontrar uma nova forma de levar a vida.

Entender quais são os estágios do luto é importante para auxiliar quem precisa de suporte para superar o momento e retomar o contato com o mundo exterior outra vez.

Mesmo que a dor seja muito forte, o luto nada mais é do que um processo de cura. Após vivenciar os cinco estágios, a enlutado fica mais forte e preparado para lidar com novos desafios.

Sintomas do luto

Esse processo varia de pessoa para pessoa, em intensidades diferentes e durações variadas. Alguns indivíduos podem chorar, sentir ansiedade, raiva ou tristeza por meses, enquanto outros podem se isolar por apenas alguns dias.

De todo modo, o mais importante é alcançar a fase de aceitação. Assim, é possível amadurecer e reconstruir a vida, nutrindo lembranças de zelo e gratidão, e ajudando aqueles que passam pelo mesmo processo.

Durante os cinco estágios do luto, as pessoas podem apresentar sintomas emocionais, como:

  • Tristeza
  • Raiva
  • Medo
  • Choque
  • Ansiedade
  • Culpa
  • Estresse

E físicos:

  • Sudorese
  • Perda ou ganho de peso
  • Dores
  • Insônia
  • Doenças autoimunes
  • Náusea
  • Fadiga

Todas essas sensações são naturais e necessárias para aliviar a tristeza.

Lidar com a dor é a melhor forma de superá-la de fato. Aceite seus sentimentos e não ignore o processo. Em paralelo, é essencial contar com o apoio de amigos e familiares, conversar para aliviar a dor, se dedicar a hobbies e não se isolar.

No entanto, quando as dores e mágoas parecem que não tem fim, o luto se torna crônico, o chamado luto complicado. Sentimentos como saudade intensa, obsessão ou rejeição por coisas e lugares que lembram a perda, e sensação constante de que a vida não tem sentido são alguns dos sintomas mais comuns.

Encontre sentido na vida outra vez

Após verificar quais são os estágios do luto, fica mais fácil se autoavaliar e identificar quem precisa de ajuda. Ao perceber que sentimentos de impotência, dor e falta de esperança não tiveram um fim e parece impossível superar o luto, busque auxílio médico.

A psicoterapia é uma ferramenta importante para aliviar o processo do luto. Um especialista irá te ajudar a recuperar o lado emocional e alcançar a aceitação. O apego ao passado será uma memória boa de recordar e os sentimentos ruins se transformarão em saudade, amor e gratidão.

Saber quais são os estágios do luto e viver todo o processo com atenção plena ajuda a ressignificar seu eu interior e recuperar o desejo de viver ao lado de quem se ama.

A CenttralMed possui um corpo clínico de psicólogos prontos para te ajudar a superar essa fase com plenitude. O melhor é que clientes inscritos no programa Consultas do Bem não precisam pagar pelas consultas agendadas, sabia?
Entre em contato agora mesmo para conhecer o benefício. Cuide da sua saúde física e mental, e encontre beleza na vida outra vez.