Início » O que é síndrome do pensamento acelerado: tudo o que você precisa saber para evitar o problema

O que é síndrome do pensamento acelerado: tudo o que você precisa saber para evitar o problema

Em um mundo cada vez mais acelerado, cuidar da saúde ativamente é essencial. Descubra o que é síndrome do pensamento acelerado, suas causas e maneiras de evitá-la no dia a dia.

Você já ouviu falar ou sabe o que é síndrome do pensamento acelerado (SPA)? Devido à hiperaceleração do mundo, estamos expostos a uma série de informações desde que acordamos pela manhã. Embora estar informado seja bom, tudo em excesso nunca faz bem.

Pode admitir: você checa as redes sociais logo nos primeiros minutos acordado e pouco antes de se deitar. Esse hábito não é saudável e pode desencadear problemas de saúde como ansiedade – uma das principais causas da SPA.

Se você se sente esgotado física e mentalmente, e não consegue pausar a quantidade de informações que entram no seu cérebro, é possível que você esteja sofrendo de síndrome do pensamento acelerado.

O que é síndrome do pensamento acelerado?

A SPA não é uma doença. Mas, o que é a síndrome do pensamento acelerado, afinal de contas – você deve se perguntar.

A síndrome é definida como um sintoma de quadros psiquiátricos, como transtorno bipolar, déficit de atenção, hiperatividade, ansiedade (a mais comum) e outras patologias. Identificada pelo psiquiatra Augusto Cury, o problema está atrelado à sobrecarga de pensamentos.

É importante ressaltar que a SPA não está relacionada ao que você está pensando, mas a quantidade e a velocidade que as informações ocorrem no cérebro.

O problema está se tornando cada vez mais comum, devido à velocidade do mundo moderno. Ela pode afetar pessoas em qualquer idade, desde a infância até a fase adulta.

Durante a fase de crescimento, crianças e adolescentes estão cada vez mais expostos a cobranças, pressão, tensões e expectativas, seja dentro de casa ou na escola.

Quando adultos, trabalhadores em constante pressão por resultados melhores, maior produtividade, atenção e reconhecimento têm maior tendência a desenvolver a síndrome.

O que causa a síndrome do pensamento acelerado

Além das pressões cotidianas, a síndrome do pensamento acelerado também é derivada do aumento na quantidade de estímulos tecnológicos.

A popularização e o uso exacerbado de redes sociais, televisão e outros meios de comunicação expõem pessoas a uma série de informações que geram cansaço e esgotamento mental em poucos minutos.

Tanto é que um estudo publicado no Canadian Journal of Psychiatry mostrou que quanto mais tempo jovens passavam em frente a aparelhos eletrônicos, mais ansiosos ficavam. Em contrapartida, a redução no uso dessas telas estava diretamente associada a menos tensão no dia a dia.

Além disso, segundo um levantamento conduzido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), 41% dos brasileiros acreditam que as redes sociais causam sintomas como tristeza, ansiedade e depressão.

Quando o excesso não é tratado, pode provocar problemas mais graves. A contínua e excessiva retenção de informações causa cansaço mental e físico, que podem afetar o gerenciamento de emoções, a qualidade de vida e de trabalho.

Sintomas e consequências do problema

Agora que você já sabe o que é síndrome do pensamento acelerado, é importante conhecer alguns dos sintomas mais comuns:

  • Ansiedade
  • Falta de foco
  • Dificuldade em lidar com perdas, falhas e decepções, o que gera insatisfação
  • Intolerância e irritabilidade
  • Mudanças de humor frequentes
  • Cansaço contínuo
  • Dificuldade para dormir
  • Acordar cansado, com a sensação de que não descansou o suficiente
  • Inquietação

Outro problema gerado pela síndrome é que a energia que deveria ser usada por músculos e órgãos é consumida pelo cérebro, o que faz com que a pessoa se sinta exausta com facilidade, física e mentalmente. Então, o corpo também manifesta cansaço a partir de sintomas psicossomáticos, como dores de cabeça e queda de cabelo.

Em consequência, a síndrome do pensamento acelerado atrapalha a função cognitiva, a criatividade e o raciocínio lógico, e tomadas de decisão. A pessoa tem quadros de ansiedade crônica, se torna intolerante, impaciente e sente-se insatisfeita por muito mais tempo.

Na prática, crianças e adolescentes têm baixo desempenho escolar, enquanto adultos se tornam infelizes e menos produtivos no trabalho.

Como tratar a síndrome do pensamento acelerado

Entender o que é síndrome do pensamento acelerado e como ela afeta seu dia a dia é o primeiro passo em busca de tratamento. A partir daí, é necessário se consultar com um psicólogo ou psicanalista para definir o diagnóstico correto.

O profissional faz um questionário, investiga sintomas e a história do paciente, de modo a entender qual problema central enfrentado. Só assim é possível investir no tratamento mais adequado.

Em geral, psicólogos e psicanalistas acompanham o paciente de perto e sugerem adaptações no estilo de vida, entre elas:

  1. Prática de exercícios físicos

Evite o sedentarismo! Reserve alguns dias da semana para desestressar com auxílio de atividades físicas e dedique-se a passatempos para controlar a ansiedade e relaxar.

  1. Diminuição na jornada de trabalho

Se a jornada de trabalho está exaustiva, converse com seus superiores para reajustar a rotina. É muito importante priorizar sua saúde mental sempre!

No caso das crianças, evite o excesso de tarefas. Defina um hobby para evitar ansiedade, passeie sempre que possível e estabeleça uma rotina de sono e higiene equilibradas.

  1. Férias ou pausas frequentes

Sempre que possível, faça pausas durante o dia. Levante da cadeira e estique-se! Aproveite os finais de semana para passear e se distrair. Sempre que possível, saia da internet e viva o presente.

  1. Regulação do tempo online

Encurtar o período que você passa em frente às telas digitais é uma das melhores maneiras de evitar a síndrome do pensamento acelerado.

Um estudo feito pela Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, mostrou que passar menos tempo nas redes sociais influencia positivamente o bem-estar, além de evitar problemas relacionados à saúde mental. De acordo com a pesquisa, participantes que usavam as redes por apenas 30 minutos tinham melhoras significativas no humor e saúde.

Ficar offline só traz benefícios ao corpo e à alma! É muito importante se desconectar e viver o momento presente, para controlar o estresse e a ansiedade do dia a dia. O mindfulness é uma das práticas mais comuns em busca de uma vida plena.

Cuide do seu bem-estar com a CenttralMed!

Gostou das dicas? Cuidar da saúde ativamente é indispensável! Após entender o que é síndrome do pensamento acelerado, você deve ficar atento aos seus hábitos diários para fazer adaptações sempre que necessário.

Ao primeiro sinal de que algo não vai bem, conte com a CenttralMed. Nosso principal objetivo é manter sua saúde e qualidade de vida. Por isso, nosso corpo clínico possui profissionais capacitados, prontos para te ajudar em todos os momentos!

Você pode marcar seu primeiro agendamento assim que finalizar o cadastro no site, sem tempo de carência. E o melhor é que clientes inscritos no programa Consultas do Bem garantem isenção do pagamento de consultas!
Entre em contato com a CenttralMed para saber mais sobre o benefício.