fbpx
Pular para o conteúdo
Início » Por que o check up com ginecologista é tão importante?

Por que o check up com ginecologista é tão importante?

O check up com ginecologista ajuda a tratar e prevenir problemas graves que afetam as mulheres. Veja quais exames são pedidos e as principais doenças evitadas.

Fazer o check up com ginecologista é um dos momentos mais importantes na vida da mulher. Essa é a maneira mais efetiva de diagnosticar, tratar e prevenir uma série de problemas que afetam a qualidade de vida da mulher.

Contudo, por mais essencial que seja, segundo dados da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), 20% das mulheres brasileiras não vão ao ginecologista com frequência. Dessas, muitas nunca foram a um consultório ou só passaram em consulta uma vez, porque acreditam estar saudáveis ou não acham necessário.

A ida ao médico e o check up com ginecologista é uma maneira preventiva de manter a saúde em dia, a melhor forma de manter o bem-estar. Muitas doenças que afetam a mulher são silenciosas e os primeiros sintomas surgem apenas quando estão em fase avançada.

Portanto, nunca dispense uma ida ao médico! Descubra mais detalhes sobre a importância do check up, quais problemas são evitados e os principais exames realizados.

Por que fazer check up com ginecologista?

A primeira ida ao ginecologista deve acontecer a partir da primeira menstruação da mulher. É a partir dessa fase que o corpo começa a mudar e os hormônios passam a agir. Por isso, a consulta ajuda a esclarecer dúvidas sobre a nova fase.

Nesse caso, o check up com ginecologista é mais simples. O médico é responsável por instruir, com mais detalhes, maneiras como controlar cólicas e a TPM, como evitar doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e infecções.

As adolescentes precisam anotar tudo sobre a duração dos fluxos menstruais, intensidade e volume de sangue. O médico fará uma avaliação sobre seu ciclo, então, qualquer alteração ficará mais fácil de ser notada.

A partir daí, qualquer problema poderá ser evitado com exames frequentes. Além disso, a mulher ganha maior consciência a respeito do próprio corpo e consegue definir o que é fundamental para ter uma rotina de cuidados saudáveis.

Durante a fase dos 20 anos, ou a partir da primeira relação sexual, mais exames são pedidos, como o famoso papanicolau. Além de doenças, o check up detecta alterações fisiológicas que afetam a saúde feminina.

Na casa dos 30 e 40 anos, é comum o pedido de exames para detectar doenças como câncer de mama e mioma uterino, mais incidentes a partir dessa faixa etária. Mais de 40% dos casos de câncer de mama, por exemplo, são diagnosticados em mulheres com menos de 50 anos.

Nesse caso, 36,9% das mulheres com menos de 40 anos estavam no estágio 3 da doença. Por isso, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA) e a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) recomendam a mamografia para mulheres a partir dos 40 anos. Já para pacientes com histórico familiar, o exame é recomendado na casa dos 30 anos.

A partir dessa fase, as mamografias devem ser realizadas todos os anos. Conforme a idade aumenta, outro exame pedido é a densitometria óssea, porque a partir dos 50 anos o corpo reduz a absorção de cálcio, o que dá margem ao desenvolvimento da osteoporose.

Quais problemas são evitados

O check up com ginecologista previne problemas graves, como o câncer de mama e a osteoporose.

Para se ter uma noção, o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres. Em 2020, foram estimados cerca de 2,3 milhões em todo o mundo, número que representa 24,5% de novos casos de tumores malignos em mulheres. Além disso, ele representa a causa de morte por câncer mais frequente entre a população feminina.

No entanto, quando reconhecido e tratado nos estágios iniciais, é mais fácil impedir o avanço do problema.

Outras doenças que o check up previne são doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), endometriose, câncer de colo de útero; problemas como infecções, cistos nos ovários e lesões no colo do útero – além de evitar a evolução do vírus HIV no corpo e problemas em outros órgãos.

Principais exames

Todos os exames pedidos no check up com ginecologista são realizados anualmente, ou de acordo com a recomendação do médico. Alguns dos principais são:

Ultrassom de mamas

O ultrassom verifica com precisão se há algum tumor ou cisto na região das mamas. 

Também há o exame de toque das mamas, que também é feito pelo ginecologista, mas pode ser realizado em casa, pela própria paciente.

Papanicolau

O papanicolau é um exame preventivo. Através da raspagem do colo e uma análise clínica é possível verificar se há problemas na vagina ou no útero, como o próprio câncer de colo de útero.

No mundo, esse tipo de tumor mata mais de 300 mil mulheres ao ano. Dessas, 7 mil são brasileiras.

Colposcopia

Geralmente é pedida após o papanicolau, quando o resultado está alterado. A colposcopia é muito mais precisa e verifica a causa das lesões no útero e ajuda a detectar a presença do vírus HPV no colo uterino.

O vírus é o responsável pelo câncer de colo de útero, diagnosticado em 16 mil brasileiras todos os anos.

O exame precoce verifica se as lesões são malignas ou não e garantem o tratamento precoce, para evitar que se desenvolvam.

Histerossalpingografia

É um tipo de raio-x indicado para detectar casos de infertilidade ou infecções na estrutura das trompas ou no colo do útero.

Ultrassom pélvico e transvaginal

Feito sobre a barriga ou dentro da vagina, é indicado para diagnosticar miomas, cistos ou tumores, ovários policísticos e endometriose.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a endometriose afeta cerca de 10% das mulheres brasileiras. Os tumores no endométrio, tecido que reveste o útero, atingem 6,5 mil mulheres e causam cerca de 1,7 mil mortes só no Brasil.

Densitometria óssea

Exame indicado a partir da menopausa, ele identifica a densidade de minerais nos ossos. A partir dos 50 anos, as mulheres tornam-se mais propensas a desenvolver o problema.

A osteoporose afeta uma em cada três mulheres, e seis mulheres para cada um homem a partir dos 50 anos.

Mamografia

Exame de raio-x para mulheres a partir dos 40 anos, que indica nódulos pequenos e não palpáveis.

Além deles, o check up com ginecologista também envolve análises clínicas de urina e fezes, colesterol e triglicérides, hemograma, sorologias para detecção de DSTs, glicemia e, em alguns casos, avaliações hormonais.

Como fazer um check up com ginecologista?

O hábito de procurar o ginecologista com pouca frequência deve ser abandonado! O ideal é se consultar sempre, pelo menos uma vez ao ano. Desta forma, evita-se o desenvolvimento de problemas mais sérios.

Para isso, a CenttralMed te ajuda a cuidar da sua saúde de maneira preventiva! Além da ginecologia, temos mais de 36 especialidades que contam com profissionais capacitados, prontos para te auxiliar em todos os momentos.

Sabia que clientes participantes do programa Consultas do Bem não pagam suas consultas com ginecologista? Assim, fica ainda mais fácil manter seu bem-estar com um check up completo.

Para fazer parte da CenttralMed, entre em contato com a gente. Ao terminar o cadastro, você já pode marcar sua primeira consulta. Cuide da sua saúde em todos os momentos!