fbpx
Pular para o conteúdo
Início » Entenda o que causa a infertilidade feminina e como tratar essa condição

Entenda o que causa a infertilidade feminina e como tratar essa condição

O que causa a infertilidade feminina não precisa ser um tabu. Conheça as principais doenças e condições que levam à dificuldade de engravidar 

Viver a maternidade é o grande sonho de muitas mulheres. Porém, em alguns casos, a demora para a gravidez se concretizar leva a crer que o desejo de gerar uma vida não irá acontecer

Durante essa fase tão difícil, algumas dúvidas começam a surgir: será que posso ter filhos? O que causa a infertilidade feminina? Quais os tratamentos? Existe cura?

Se você está passando por essa situação, fique calma! Continue a leitura desse conteúdo para descobrir informações sobre essas e outras questões relacionadas à fertilidade da mulher.

Afinal, o que é infertilidade?

Antes de falarmos sobre o que causa a infertilidade feminina, vamos entender o que é o conceito de infertilidade? 

A infertilidade é a incapacidade de se reproduzir, isto é, de iniciar ou manter uma gravidez (mulheres que passam por perdas gestacionais também são consideradas inférteis).

Em geral, um casal passa a ser considerado infértil quando, após um ano de relações sexuais frequentes sem o uso de métodos contraceptivos, não acontece uma gestação

Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), 186 milhões de pessoas no mundo podem apresentar problemas de infertilidade. No Brasil, esse número chega a cerca de 8 milhões, entre homens e mulheres.

Diferente do que muitas pessoas pensam, a infecundidade não abrange apenas a dificuldade de iniciar uma primeira gestação. 

Até mesmo casais que já possuem filhos podem ser considerados inférteis caso tenham dificuldades para gerar novamente. 

Por isso, é importante ressaltar que a infertilidade não é o mesmo que esterilidade, condição de incapacidade absoluta de engravidar. 

Na grande maioria dos quadros de infertilidade, o acompanhamento profissional e os tratamentos indicados podem restabelecer as condições de fertilidade

O que causa a infertilidade feminina?

O diagnóstico de infertilidade não é um processo rápido, pois são inúmeros os motivos que podem dificultar uma gestação. 

Entre as principais causas estão a idade, desequilíbrios hormonais e doenças inflamatórias — e vamos falar mais sobre cada uma delas a seguir. 

Idade avançada 

À medida que a mulher envelhece, alguns fatores biológicos dificultam o início de uma gestação como:

  • Reserva ovariana menor

A maioria das mulheres nasce com uma média de 2 milhões de óvulos, mas não há aumento desse número ao longo dos anos

Pelo contrário, a cada menstruação acontece a perda de óvulos. Por isso, com o passar dos anos, a reserva ovariana diminui, assim como a sua qualidade. 

  • Endométrio fino

À medida que a idade avança, a tendência é que a parede do endométrio se torne mais fina, o que pode dificultar a implantação do embrião após a fecundação.

  • Ciclo menstrual irregular 

 Outro processo natural do corpo feminino com o avanço da idade é a irregularidade da menstruação. Ou seja, os ciclos menstruais se alteram e se tornam mais curtos, o que pode dificultar a fertilização. 

Endometriose 

Com mais 6,5 milhões de casos entre mulheres no Brasil, segundo levantamento da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) em 2020, a endometriose está no topo da lista do que causa a infertilidade feminina.

E tem mais: segundo a Sociedade Brasileira de Endometriose (SBE), 30 a 40% das mulheres que sofrem de endometriose são inférteis. Enquanto 50% das mulheres inférteis são, também, diagnosticadas com endometriose

A doença inflamatória, que ocorre quando o tecido endometrial migra para regiões como ovários e intestinos, pode dificultar uma gravidez ao prejudicar a ovulação, o transporte do óvulo fecundado e até a fixação do embrião no endométrio. 

Exatamente por isso, ao menor sinal de infertilidade, esse é o primeiro motivo a ser investigado com exames médicos

Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) 

Já a SOP, síndrome dos ovários policísticos, é um distúrbio hormonal e metabólico que causa a formação de cistos nos ovários.

Esses cistos, que vão aumentando de tamanho com o passar do tempo, provocam uma série de mudanças na vida da mulher. 

Um dos sintomas de casos mais graves de SOP é a dificuldade de engravidar, que pode acometer algumas das mulheres diagnosticadas com a doença. 

Além disso, a síndrome também desregula a menstruação e a ovulação, e aumenta a produção de hormônios masculinos (testosterona).  

Infecção pélvica

Não é possível falar sobre o que causa a infertilidade feminina sem citar a infecção pélvica. 

O quadro é resultado da proliferação de fungos, vírus ou bactérias do canal vaginal para outros órgãos reprodutores, provocando alterações nas tubas uterinas, útero e ovários. 

Assim, a infecção pélvica ou Doença Inflamatória Pélvica (DIP) faz com que esses órgãos tenham suas funções prejudicadas, dificultando a fertilização e o andamento de uma gestação.

Como descobrir a infertilidade feminina?

Ao perceber a dificuldade de gestar, é necessário realizar uma série de exames para identificar o que causa a infertilidade feminina em uma mulher. Entre os principais, estão:

  • Controle da ovulação: exame para avaliar o funcionamento e atividade dos ovários;
  • Histerossalpingografia: exame para avaliar anatomias no útero ou nas tubas uterinas;
  • Ultrassonografia transvaginal: exame para avaliar o canal vaginal, colo do útero, útero, trompas e ovários;
  • Ressonância magnética: exame para diagnóstico de endometriose;
  • Exame de sangue CA 125: exame para diagnóstico de endometriose. 

Além disso, em casos mais complexos, exames de laparoscopia, avaliação genética e histeroscopia podem ser solicitados. 

É importante lembrar que, para um diagnóstico mais seguro, a investigação de infertilidade deve ser feita sempre na saúde reprodutiva do casal, nunca apenas da mulher ou do homem. 

Como tratar a infertilidade feminina? 

Graças aos avanços da medicina, a maioria dos casos de infertilidade feminina podem ser superados com a assistência médica necessária. 

São variadas as técnicas de tratamento ao qual o casal pode recorrer para conseguir realizar o sonho de gerar uma nova vida. 

Abaixo, veja os principais tratamentos de reprodução assistida: 

  • Indução de ovulação: indicado para mulheres com distúrbios de ovulação, esse tratamento utiliza medicamentos hormonais para estimular a produção de óvulos. Um coito programado deve ser realizado no período fértil. 
  • Inseminação intrauterina: indicado para mulheres com distúrbios de ovulação e em casos leves de endometriose, a técnica consiste na  inserção de espermatozóides selecionados em laboratório no útero.
  • Fertilização in Vitro (FIV): indicado para casais que já tentaram outros métodos, mas não obtiveram sucesso. Na FIV, são coletados óvulos maduros e espermatozóides saudáveis para fecundação laboratorial. Depois, os melhores embriões são transferidos para o útero da mulher. 

Procure o especialista certo para entender o que causa a infertilidade feminina

Por mais válidas que sejam as informações que encontramos na internet, nada pode substituir a consulta com o profissional adequado. 

Se você está passando por momentos difíceis na expectativa de conseguir engravidar, procure um médico especialista para realizar exames e encontrar o tratamento mais indicado em seu caso.

Conte com o programa Consultas do Bem, da CenttralMed, para conseguir seu diagnóstico sem precisar esperar tempo de carência. 

Acesse o site para agendar sua consulta com um ginecologista!