fbpx
Pular para o conteúdo
Início » Principais causas de dor no joelho e como tratá-las + dicas

Principais causas de dor no joelho e como tratá-las + dicas

Existem diversas causas de dor no joelho. Conheça oito problemas que afetam a articulação, como aliviar e tratar incômodos. Em todos os casos, busque auxílio de um ortopedista!

O joelho é a maior articulação do corpo. Apesar do tamanho real ser enganoso à primeira vista, a região é formada por diversas cartilagens, ligamentos e quatro ossos principais: fêmur, tíbia, patela e fíbula. Por isso, é preciso cuidado e ao primeiro sinal de incômodo, investigar as causas de dor no joelho.

Responsável pelo movimento e absorção dos impactos, a articulação é sensível, logo é comum enfrentar lesões pelo menos uma vez na vida. Na maioria das vezes, a dor não está atrelada a problemas mais graves. Mas, ainda assim, é importante verificar a procedência do incômodo com um ortopedista.

Confira possíveis causas de dor no joelho, como saber se o problema é grave, como aliviar e tratar incômodos, de modo a garantir bem-estar por toda a vida.

Causas de dor no joelho: o que pode ser?

Há uma série de motivos que podem causar dores no joelho. Eles estão relacionados ao desgaste, doenças ou traumas.

Outros fatores comuns são:

  • Sobrepeso ou obesidade
  • Falta de preparo antes da realização de atividades físicas
  • Exercícios de alto impacto que sobrecarregam o joelho
  • Sedentarismo

Muitas lesões são causadas por traumas derivados de fraturas, pancadas, entorses ou tombos. Nesses casos, a dor surge, mas desaparece conforme o passar do tempo.

As dores no joelho acometem pessoas de todas as idades, mas são mais comuns em mulheres. Estudos indicam que entre corredores, um homem sofre lesões para cada sete mulheres, com o mesmo volume e intensidade de treinos.

Confira mais sete causas de dor no joelho:

  1. Lesão do atleta

Também chamada de lesão do ligamento cruzado anterior, é considerada uma das principais causas de dor no joelho em atletas praticantes de atividades, como futebol e basquete.

No entanto, mulheres também são mais propensas a sofrerem com o LCA, segundo fatores hormonais, anatômicos e neuromusculares. Além disso, muitos esportistas podem ter problemas de desempenho e lesões, mesmo após a reconstrução do ligamento.

O problema causa inchaço, instabilidade e requer intervenção cirúrgica, de maneira a impedir sua evolução para artrose.

  1. Artrose

A artrose é uma doença crônica degenerativa, que causa perda da mobilidade. Ela afeta a cartilagem e tecidos do joelho e os principais sintomas são inchaço e calor no local afetado, estalos, rigidez ao se levantar e dificuldade em manter a perna apoiada no chão.

  1. Lesão do menisco

O menisco é uma cartilagem que protege os joelhos contra impactos e pancadas. A lesão dessa área causa dor repentina e fina na parte frontal, conforme a articulação dobra. Por isso é comum sentir dores ao agachar, ou subir escadas, por exemplo.

  1. Tendinite

O problema é causado por uma série de fatores, como desgaste natural, com o avançar da idade, excesso de exercício ou práticas incorretas.

O joelho é formado por diversos tendões, logo a inflamação pode afetar a parte frontal ou dorsal, dentro ou fora da articulação.

A tendinite causa inchaço, sensação de joelho duro ao acordar e dificuldade para se movimentar.

  1. Bursite

As bursas são pequenas bolsas que ficam entre ossos, tendões e músculos, de modo a facilitar os movimentos. Quando ficam inflamadas causam dores em atividades triviais, como subir escadas.

A bursite é derivada de lesões, atividades físicas de alto impacto e obesidade, e causa sensibilidade, calor na área afetada e inchaço.

Tanto ela, quanto a tendinite são algumas das lesões esportivas mais comuns em atletas amadores.

  1. Rompimento dos ligamentos

O joelho possui quatro ligamentos principais, responsáveis por estabilizar e evitar o deslocamento dos ossos. Pancadas fortes ou entorse do joelho podem causar rompimentos. Em suma, o problema causa estalos, inchaços e dores intensas.

  1. Cisto de Baker

Essa lesão benigna é causada pelo acúmulo de líquido sinovial, responsável por lubrificar a articulação, no joelho.

A concentração desse líquido faz com que surja um caroço na parte dorsal, muitas vezes visível. O cisto de Baker causa rigidez, dor ao dobrar o joelho e impede o agachamento. As dores pioram com atividades físicas.

Como saber se a dor no joelho é grave?

Dores no joelho podem ser categorizadas como agudas ou crônicas.

As agudas surgem de repente, a partir de lesões leves, mas desaparecem em pouco tempo. Já as dores crônicas duram mais tempo e são causadas por esforço repetitivo

Em ambos os casos, é fundamental se consultar com um ortopedista. Até mesmo os problemas triviais merecem atenção médica, para evitar a evolução a enfermidades mais graves, difíceis de tratar.

Caso sinta pontadas, dificuldade em caminhar ou se movimentar por mais de três dias, não dispense os cuidados corretos indicados por um profissional! 

Como aliviar as dores no joelho

Como dito, a maioria das causas de dor no joelho não são graves, portanto são simples de tratar em casa. Na maioria dos casos, é recomendado a aplicação de gelo duas vezes ao dia, para evitar o inchaço e diminuir dores.

Outras sugestões sobre como aliviar as dores no joelho são o uso de faixas elásticas para imobilizar a articulação e repouso. O uso de analgésicos ou anti-inflamatórios também são recomendados para aliviar incômodos.

Além disso, não se esqueça de:

Alimentação saudável e balanceada

Manter uma alimentação balanceada é uma das melhores formas de manter a saúde de todo o corpo. O ideal é consumir alimentos anti-inflamatórios para prevenir dores em todas as articulações. 

De quebra, é possível manter o peso e evitar o sedentarismo, outro fator responsável pelos incômodos.

Pratique exercícios

Aliado às dicas acima, mantenha uma rotina de exercícios regulares, para fortalecer a musculatura. No entanto, é importante ter o auxílio de um educador físico, para entender quais exercícios devem ser evitados.

Acima de tudo, basta respeitar os limites do seu corpo! Antes de iniciar qualquer prática, faça aquecimentos e modere o número de atividades repetitivas.

Use os equipamentos corretos durante a prática

Sabia que até mesmo o modo como você pisa pode aliviar ou piorar as dores no joelho? 

Ao praticar qualquer atividade física, use um tênis com amortecedor para tornar o impacto suave. Lembre-se de tocar o chão com o antepé e, então, encostar o calcanhar por completo. Dobre os joelhos sempre!

Durma na posição correta

O modo como você dorme também evita dores e incômodos nos joelhos. Ao dormir de lado, ou de frente, sempre mantenha um travesseiro entre as pernas.

Como tratar a dor no joelho

Em casos mais graves, ortopedistas indicam fisioterapia – para fortalecer a musculatura – e, apenas em última análise, cirurgias.

O médico também pode indicar injeções de anestésicos e corticóides, para aliviar a dor. Além disso, esportistas devem diminuir a intensidade dos treinos, ou se dedicar a outra atividade durante algum tempo, de maneira a evitar a regressão do problema.

Tratamentos alternativos também estão em alta. Acupuntura e psicoterapia são altamente recomendados.

Atualmente, estudos avaliam o uso de células-tronco para tratar lesões no joelho, de modo a recuperar sua função, devolver os movimentos ao paciente e eliminar a dor; que em alguns casos, mesmo com intervenções cirúrgicas, retorna após alguns anos.

Como tratar a dor no joelho com a CenttralMed

Qualquer incômodo deve ser tratado com atenção. Para isso, a CenttralMed tem o prazer em te ajudar!

Temos mais de 36 especialidades e um corpo clínico focado em atender nossos pacientes com atenção e cuidado, investigando as causas do seu problema a fundo.

Clientes CenttralMed inscritos no programa Consultas do Bem não pagam por suas consultas, incluindo ortopedia. Assim, fica fácil manter a saúde em dia de maneira ativa!

Cuide de toda sua família com facilidade. Entre em contato agora mesmo para saber mais sobre o benefício e agendar sua próxima consulta.