fbpx
Pular para o conteúdo
Início » Descubra quais são os sintomas de arritmia cardíaca e como proteger o coração

Descubra quais são os sintomas de arritmia cardíaca e como proteger o coração

Acelerado ou lento demais, em ambos os casos, a mudança no ritmo do coração pode significar que é hora de cuidar um pouco mais da saúde. Conheça agora os principais sintomas de arritmia cardíaca. 

Imagine que você esteja em um concerto de música clássica. No início, tudo parecia perfeito: ótimos musicistas, seleção perfeita de canções e instrumentos afinados. 

Mas, de uma hora para outra, a harmonia entre os músicos já não parece a mesma e você logo percebe o problema: alguém fora do ritmo, infelizmente, está prejudicando a qualidade da apresentação. 

Quando o assunto é o coração, a desarmonia do exemplo acima é o que acontece dentro de pessoas que sofrem com os sintomas de arritmia cardíaca. 

O coração passa a bater em um ritmo pouco comum, e pode afetar a qualidade da saúde e todo o funcionamento do organismo humano.

E, assim como no concerto, pode acontecer de repente, quando menos se espera, pegando a todos de surpresa. 

Se você sofre com essa questão de saúde, ou acredita que possa estar com sintomas de arritmia cardíaca, veja abaixo algumas informações importantes sobre o assunto e tire suas principais dúvidas. 

Afinal, o que causa a arritmia cardíaca? 

A arritmia cardíaca é uma disfunção que altera o ritmo de batimentos do coração, e que pode ter diferentes causas e motivos. 

Essa mudança no ritmo cardíaco pode se apresentar em dois diferentes tipos: a taquicardia, quando a cadência é acelerada, e a bradicardia, quando os batimentos estão lentos.

O que causa a arritmia cardíaca é uma pergunta complexa, pois a sensação de “coração acelerado”, por exemplo, pode ser resultado de inúmeras situações. Assim como acontece quando sentimos o coração bater lento, descompensado. 

A alteração no ritmo dos batimentos pode ser o sintoma de uma doença, de alguma questão psicológica ou emocional e até de um desequilíbrio do próprio coração. 

Exatamente por essa razão, ao perceber os primeiros sintomas de arritmia cardíaca, o mais indicado é procurar um médico cardiologista para avaliar e identificar a origem do problema

Afinal, seja o batimento acelerado ou lento demais, ambas as condições podem levar a um colapso do coração. 

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC), a arritmia cardíaca afeta mais de 20 milhões de pessoas no Brasil, resultando em mais de 320 mil mortes súbitas por ano. 

Para evitar o problema, conhecer os principais sintomas da arritmia cardíaca e suas causas é essencial. Veja, abaixo, alguns deles.

Sintomas da arritmia cardíaca: principais sinais de atenção

Para se manter longe das estatísticas, o primeiro passo é manter uma rotina geral de cuidados com a saúde, sobretudo no que se refere aos cuidados com o coração, um dos principais órgãos vitais do corpo humano.

Além disso, também é preciso evitar alguns fatores de risco que podem levar ao aparecimento da arritmia cardíaca, como: 

  • Sedentarismo
  • Obesidade
  • Tabagismo
  • Hipertensão
  • Diabetes
  • Estresse e descontrole emocional

Todas essas condições, se não tratadas e acompanhadas, podem levar ao aparecimento de sintomas de arritmia cardíaca:

  • Cansaço físico excessivo
  • Palpitações no coração
  • Tonturas e desmaios
  • Confusão mental
  • Pressão baixa
  • Falta de ar 
  • E dor forte no peito

É importante saber que, além dos fatores de risco, em alguns casos, a arritmia cardíaca pode acontecer devido a uma predisposição genética. 

Quando essa é a razão da alteração dos batimentos cardíacos, as mudanças de hábito podem ajudar a controlar o quadro, mas não evitar o problema. 

Por isso, é importante procurar o acompanhamento médico para manter o controle e a saúde do coração em dia.

Como prevenir a arritmia cardíaca?

Agora que você conhece o que causa a arritmia cardíaca e alguns fatores de risco, deve estar se perguntando como prevenir o problema.

Apesar de existir a predisposição genética, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% das mortes por ataques cardíacos e infartos prematuros poderiam ser evitados caso os fatores de risco fossem prevenidos. 

Portanto, sabendo o que causa a arritmia cardíaca, a melhor forma de evitar a doença é evitar as condições que podem levar ao descompasso do coração.

Assim, o ideal é manter uma rotina regular de atividades físicas, após a liberação médica, e evitar o uso de cigarros, o consumo de bebidas alcoólicas e manter uma alimentação saudável. 

Para quem já convive com questões de saúde como a diabetes ou a hipertensão, manter um acompanhamento médico é primordial para evitar alterações no ritmo cardíaco. 

Quais os tratamentos para arritmia cardíaca?

Para tratar a condição, o primeiro passo é iniciar uma investigação do que causa a arritmia cardíaca naquele paciente. 

Essa avaliação deve ser feita por um médico especialista, que irá solicitar alguns exames laboratoriais e de imagem para identificar como está a saúde do coração.

 Em alguns casos, pode ser necessário realizar um check-up do coração completo com eletrocardiograma, ecocardiograma, teste de esforço, entre outros exames que ajudam a entender como se encontra a cadência cardíaca do paciente. 

Assim que a causa é identificada, inicia-se então o tratamento: se são hábitos como o tabagismo que motivam a alteração cardíaca, uma intervenção para se livrar do vício pode resolver o problema.

No caso de quadros de obesidade, por exemplo, controlar o peso e a gordura corporal pode ser o suficiente para que a sensação de descompasso cesse. 

Agora, caso a arritmia cardíaca tenha origem em outras doenças ou condições mais graves, as intervenções médicas também se tornam maiores.

Isso acontece em quadro de doenças como a fibrilação atrial, o tipo mais comum de arritmia cardíaca, diabetes e hipertensão

Além de medicações e do acompanhamento frequente com o cardiologista, a depender do caso, cirurgias podem ser indicadas para ajustar falhas no batimento cardíaco e no bombeamento de sangue para o corpo. 

Não deixe para depois: consulte com um cardiologista

Sabemos bem que com saúde não se brinca, mas quando falamos em doenças do coração, esse ditado popular é ainda mais real.

Se os sintomas da arritmia cardíaca sempre aparecem durante o seu dia a dia, ou se você possui algum fator de risco, procure um médico especialista para se informar e diagnosticar possíveis problemas. 

Na CenttralMed, conveniados ao programa Consultas do Bem recebem atendimento médico gratuito com cardiologista e outros especialistas, pagando apenas os exames quando necessário. 

Aqui você pode saber mais sobre os benefícios do programa e fazer o seu cadastro. Aproveite para cuidar da sua saúde e da sua família de forma integral!