fbpx
Pular para o conteúdo
Início » 4 tipos de remédios que fazem mal para o coração para ter cuidado ao utilizar

4 tipos de remédios que fazem mal para o coração para ter cuidado ao utilizar

Medicações são grandes aliadas para nossa saúde. Mas também existem remédios que fazem mal para o coração e, portanto, devem ser evitados. Veja quais são. 

Quando pensamos em medicamentos, logo os associamos ao processo de melhora e cura, certo? Mas você sabia que algumas medicações podem ser maléficas para sua saúde?

Falando principalmente em saúde cardiovascular, existem muitos remédios que fazem mal para o coração e muitos nem mesmo sabem dos seus prejuízos.

Pensando nisso, hoje vamos falar sobre os cuidados com o coração e quais medicações devem ser evitadas para prevenir o aparecimento de doenças ou impedir a piora de um quadro já existente. 

Vamos lá!

Por que é importante cuidar do sistema cardiovascular?

Se pensarmos que estamos falando do coração, um dos órgãos mais vitais para o funcionamento do corpo humano, o motivo para cuidar do sistema cardiovascular se torna muito claro.

No entanto, apesar de fundamental, o cuidado com o coração é negligenciado por muitos. 

Exatamente pela falta do comportamento preventivo, muitas vezes as pessoas se surpreendem com o diagnóstico tardio de doenças que se desenvolveram silenciosas no organismo, e podem colocar a vida em risco. 

Diferente do que acontece com uma fratura exposta, por exemplo, em que logo percebe-se a necessidade do atendimento médico urgente, os problemas do coração não são tão simples de entender.

Pior ainda: em alguns casos, os sinais de que algo não está legal pode ser sentido em partes do corpo que você sequer imaginaria estar relacionado com o coração.

Por isso, cuidar da saúde cardiovascular deve ser um hábito rotineiro, e não apenas procurar o médico quando algo grave é sentido. 

Ainda nesse ponto, o acompanhamento se torna ainda mais indispensável quando lembramos que existem muitos remédios que fazem mal para o coração.

Então, por exemplo, se você precisou usar um antinflamatório independentemente da razão, ao mesmo tempo que ele irá ajudá-lo no quadro, ele pode trazer prejuízos para a sua saúde cardiovascular. 

Para evitar que isso aconteça, além de conhecer bem as medicações que devem ser evitadas, é muito importante manter um controle profissional para que, ao menor sintoma de anormalidade, possamos agir o mais rápido possível. 

Leia também: Quando fazer um check up do coração? Conheça as principais recomendações

Quais são os remédios que fazem mal para o coração?

Algumas medicações, por mais que não sejam utilizadas para tratar problemas cardiovasculares, podem acabar afetando o coração, causando alterações no funcionamento desse órgão tão importante. 

A seguir, veja alguns tipos de remédios que fazem mal para o coração e que você deve consultar um médico antes de utilizá-los para resguardar sua saúde. 

1. Anticoncepcionais

Entre os remédios que fazem mal para o coração, um dos piores é justamente um dos mais usados por mulheres no Brasil. 

Os anticoncepcionais, usados por 62% das brasileiras, são um grande perigo para a saúde cardiovascular. 

Esse risco acontece porque os hormônios presentes na formulação dos anticoncepcionais aumentam as chances de que ocorra um acúmulo de gordura nas artérias.

Além disso, esses medicamentos também aceleram a formação de coágulos de sangue, uma condição que compromete a circulação sanguínea.

Todas essas alterações fazem do anticoncepcional um dos remédios que fazem mal para o coração, pois podem provocar infartos e derrames.  

Leia também: Entenda o que causa a infertilidade feminina e como tratar essa condição

2. Anti-inflamatórios não esteroides 

Não dá para falar em remédios que fazem mal para o coração sem citar os anti-inflamatórios, medicamentos muito consumidos no dia a dia que podem trazer prejuízos para a saúde. 

Isso acontece porque a ação da medicação não atinge apenas no local da inflamação, mas também em outras partes do organismo, sobretudo os vasos sanguíneos. 

Com isso, os anti-inflamatórios podem elevar a pressão arterial, interferir na coagulação do sangue, dilatar os músculos e até levar a insuficiência cardíaca, causando doenças cardiovasculares. 

3. Anti-histamínico

Conhecidos como antialérgicos, os anti-histamínicos também são remédios que fazem mal para o coração. 

Apesar de serem muito eficientes para aliviar sintomas alérgicos como a congestão nasal, espirros e coceira, eles podem ser prejudiciais para a saúde cardiovascular. 

Isso porque, quando combinados com outras medicações de uso constante, como medicamentos para pressão alta, por exemplo, os antialérgicos podem aumentar a pressão arterial e a frequência cardíaca. 

4. Antidepressivos tricíclicos 

Por fim, estão os antidepressivos, medicações que apresentaram um crescimento de venda em 17% durante a pandemia no Brasil.

Usados no tratamento de transtornos mentais, como depressão e quadros de ansiedade, os antidepressivos também podem impactar a saúde do coração caso seu uso seja prolongado.

Entre os efeitos colaterais da grande maioria dos medicamentos antidepressivos, podemos encontrar sintomas como aumento da frequência cardíaca, arritmia cardíaca, queda da pressão arterial, entre outros.

Portanto, é indispensável que nenhum desses remédios que fazem mal para o coração sejam utilizados sem uma indicação médica.

Querendo saber mais sobre suas medicações? Consulte um cardiologista para esclarecer suas dúvidas

Não deixe para procurar um cardiologista apenas quando os sintomas já estiverem graves, e as doenças cardiovasculares em estágio avançado. 

Faça um acompanhamento preventivo para evitar doenças silenciosas e verificar a possibilidade de alterar possíveis remédios que fazem mal para o coração, mas que você utiliza hoje.

Para isso, você pode contar com a CenttralMed! Clientes conveniados ao programa Consultas do Bem recebem atendimento médico gratuito com cardiologista e outros especialistas, pagando apenas os exames quando necessário. Aqui você pode saber mais sobre os benefícios do programa e fazer o seu cadastro. Aproveite para cuidar da sua saúde de forma integral!